sexta-feira, 19 de agosto de 2016

CRIMES & CULINÁRIA – CHÁ COM VENENO




SEMPRE  DESCONFIE  DO  CHÁ  SE  O  GOSTO  FOR  ESTRANHO
OU  SEU  ANFITRIÃO.  
OU  AMBOS!










O veneno tem um certo atrativo... Não demonstra a brutalidade da bala de revólver ou do golpe de algum instrumento.

(Mr. Restarick em Um Passe de Mágica)


Imagine que você se encontra por acaso com uma vizinha na mercearia enquanto escolhia umas ameixas para fazer uma torta. Você acabou de se mudar para aquela cidadezinha no interior da Inglaterra e ainda não fez muitos amigos. A vizinha lhe reconhece, lhe cumprimenta e puxa uma conversa sobre o tempo. Em seguida comenta que gosta muito do seu jardim e lhe oferece umas mudas de peônias que ficariam lindas lá. Então ela lhe convida para tomar um chá esta tarde – assim você poderia pegar as mudas e também conhecer seu irmão que é um excelente jardineiro. 

Você não tem qualquer intimidade com a vizinha, na verdade nem sabe seu nome direito, mas aceita o convite. Afinal, ela foi tão amável! E você não quer ser antipática com os antigos moradores da aldeia.










Tudo transcorre normalmente. As peônias são lindas. O irmão dela infelizmente teve que ir a Londres e só voltará amanhã. A mesinha com o chá está lindamente preparada, os sanduíches e biscoitos parecem apetitosos, o cheirinho do chá envolve a sala. A vizinha lhe serve uma xícara em sua linda louça de porcelana. Você bebe um gole e dá uma mordida na fatia de bolo. Achou o gosto do chá meio amargo, mas sorriu amavelmente para ela que a observava atentamente. 

Leva a xícara à boca para tomar outro gole e de repente o braço treme e você derrama todo o chá. Sua boca fica seca e uma queimação terrível no estômago sobre até a garganta. Uma dor aguda lhe fisga as entranhas. Você tenta, mas não consegue falar nada. Olha em desespero para a vizinha, que permanece impassível, observando você atentamente com um sorriso no rosto. 

Você olha para a xícara de chá vazia presa em seus dedos e seus olhos se arregalam: no fundo da xícara você consegue ler claramente a frase:  


Você acabou de ser envenenado.



 






XÍCARAS  DE  CHÁ:  LINDAS  PORÉM  MORTAIS


Os britânicos são fascinados por chá. Mas há também aqueles adoradores de historias de crime e mistério no estilo inaugurado por Agatha Christie: aquele das típicas vilas no interior, habitadas por pessoas comuns, envolvidas com seus jardins e suas xícaras de chá diárias, mas que escondem terríveis segredos e que acabam por cometer os mais frios assassinatos.

Misturando as duas coisas, há uma moda na Inglaterra de lindas xícaras de chá de porcelana, ornadas delicadamente conforme a tradição vitoriana, porém alusivas a algum veneno fatal.

Completamente influenciada pelas pesquisas recentes que fiz acerca dos venenos utilizados por Agatha Christie em sua obra (Confira os links ao final para os 5 artigos neste blog: você vai se surpreender!), selecioneis algumas das mais belas - e traiçoeiras xícaras. Você vai ficar morrendo de vontade de ter uma também!





CIANURETO




ARSÊNICO





BELLADONNA






 HEMLOCK  ou  CONIÍNA





ESTRICNINA





DIGITALIS  ou  DIGITALINA





NIGHTSHADE - outro nome para BELLADONNA



* * * * * * * * * *

Parte 1 – Os TOP 5 venenos mais utilizados por Agatha Christie: 
 



Parte 2 – Os venenos que não são comuns de serem usados como arma de assassinato e os venenos curiosos ou inusitados:
 



Parte 3 – Os medicamentos que podem ser mortais – a polêmica sobre alguns venenos que Agatha Christie teria inventado:
 



Parte 4 – As plantas perigosas e os venenos delas derivados e os casos de morte em que o veneno não foi informado:

http://agathachristieobraeautora.blogspot.com.br/2016/05/curiosidades-o-jardim-de-venenos-de.html 


Parte 5 – Os demais venenos utilizados por Agatha Christie e as histórias em que o veneno não foi informado:

http://agathachristieobraeautora.blogspot.com.br/2016/05/livros-entrelinhas-o-fascinante-e.html